13 benefícios da alimentação natural para seu peludo

 

A longevidade do seu peludo depende, dentre tantos outros fatores, da alimentação que você oferece. E isso não quer dizer que aquela ração comercial mais cara e com uma publicidade encantadora em que promete ser completa e suprir as necessidades nutricionais é a garantia de que esse desafio está resolvido, mas sim a mudança para a alimentação natural.

Há cerca de 70 anos estudiosos pesquisam alimentação natural para os peludinhos, tendo os australianos como os principais produtores de conteúdo de relevância na área. Já na Europa há uma grande legião de adeptos, enquanto no Brasil eles surgiram mais densidade somente na última década.

É importante ressaltar que alimentação natural não tem quase nada a ver com a alimentação humana. Portanto, nada de dar restos de comida ou até mesmo oferecer o mesmo cardápio seu para o peludo, por mais saudável que seja, já que alguns alimentos podem ser tóxico para eles  e os peludos possuem necessidades nutricionais diferentes das nossas!

A AN deve ser oferecida em conjunto com um médico veterinário, que vai adaptar a dieta a cada peludo, de acordo com o estado de saúde, idade, predisposições e até mesmo nas preferências particulares de cada um, para que todas as necessidades nutricionais sejam realmente supridas sem perder a palatabilidade.

E na contramão da indústria das rações comerciais, a alimentação natural não admite aditivos químicos, como corantes, conservantes, transgênicos e palatabilizantes. Aliás, os conservantes BHT e BHA são apontados em alguns objetos de estudo como um dos possíveis responsáveis por alguns tipos de câncer.

A partir dessa e outras constatações, trazemos então para você 13 benefícios de oferecer alimentação natural para o seu peludo. São eles:

  • A possibilidade de variar o cardápio, evitando assim que o peludo enjoe e não coma o suficiente;
  • A alta palatabilidade, por serem alimentos frescos e por poder ser adequada de acordo com os gostos do peludo;
  • Garantia de produtos de qualidade e frescos;
  • As necessidades particulares são levadas em consideração, mantendo sempre uma alimentação balanceada;
  • Pelagem mais brilhante e sadia, com menos queda de pelos pela casa;
  • Redução das alergias, o que evita assim alguns problemas de pele e o desconforto de se coçar com frequência;
  • Evita a obesidade, um desafio que nós humanos sabemos muito bem a importância de lutar contra;
  • Não possui aditivos químicos prejudiciais para a saúde, comportamento e qualidade de vida do seu peludo;
  • Rins e sistema urinário ficam mais protegidos, já que a alimentação natural contém 7 vezes mais água do que a ração seca comercial;
  • Por não possuir fibras grosseiras e carboidratos em grande quantidade, seu peludo terá fezes com menos odor e volume;
  • Hálito mais fresco, assim aquela sua careta ao levar baforada deixe de existir;
  • Mais disposição para brincadeiras tanto sozinho quanto com você;
  • E, por fim, mais saúde em geral, o que pode acarretar em longevidade.

Agora sua dúvida deve ser: “O que e como fazer para oferecer essa alimentação natural ao meu peludo?”.

Há a possibilidade de se fazer em casa, na cozinha, da mesma forma que é feita a alimentação da sua família, seguindo a orientação de um médico veterinário. Alguns sites como o Cachorro Verde, que pode ser acessado a partir do link www.cachorroverde.com.br, oferecem orientação de como preparar a dieta para um peludo saudável e que podem ser congeladas.

Aqui na MOM possuímos várias opções de AN prontas para o consumo…. congeladas, desidratadas, em latas…. Venha conhecer!

 

Autor: Thiago Vendrami

 

 

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *